segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Paula Cavalciuk divulga clipe da música "Maria Invisível"

A cantora Paula Cavalciuk lançou no último sábado 29 de agosto o clipe da música “Maria Invisível”, faixa que estará em seu disco de estreia ainda sem nome e com previsão de lançamento para o mês de outubro. O vídeo tem direção de arte de Daniel Bruson e foi gravado em Sorocaba-SP, cidade em que Cavalciuk reside atualmente. Confira o registro: 

Em 2014, Cavalciuk foi finalista do Prêmio Sorocaba de Música com “Maria Invisível” e, neste ano, sagrou-se campeã do mesmo festival com a faixa “Colecionador de Opiniões”. 
Para maiores informações:

domingo, 30 de agosto de 2015

Entrevista: SEU JUVENAL

SEU JUVENAL é uma banda originária do Triângulo Mineiro e que tem se destacado no cenário independente nacional com o lançamento de "Rock Errado", seu mais recente trabalho (lei resenha CLICANDO AQUI).

Mesclando influências diversas dentro do rock, a banda consegue um resultado bastante original, com músicas mais trabalhadas e pequenos experimentalismos sem deixar de lado o peso e o lirismo. 

A banda é formada por Bruno Bastos (vocal), Edson Zacca (guitarra/violão), Renato Zaca (bateria) e por Alexandre Tito, baixista que nos concedeu a entrevista que você confere abaixo: 


BNM: O Seu Juvenal lançou recentemente o álbum "Rock Errado". Fale um pouco sobre como foi o processo de composição e gravação desse trabalho.

Alexandre Tito: Após o lançamento do segundo disco, “Caixa Preta” (2008), apareceram algumas das músicas que foram sendo compostas enquanto estávamos na estrada e outras mais antigas foram sendo reestruturadas. “Moleque Dissonante” foi a última a ser trabalhada na pré do “Rock Errado”. A banda tinha muitas composições pelo fato dos quatro integrantes participarem nesse processo, e posso citar o fato de estarmos sempre cercados de amigos que fazem o mesmo. O disco “Rock Errado” foi gravado em quatro dias no Lab. Áudio em Passagem de Mariana/MG com a produção do Ronaldo Gino (Virna Lisi) e praticamente montamos um acampamento no estúdio nesse período.

BNM: "Rock Errado" tem recebido muitas críticas positivas, porém, várias delas se referem ao som da banda como "esquisito". Vocês têm essa mesma percepção? Como se sentem em relação a isso?

Tito: Estamos curtindo as críticas positivas, e nosso ponto de vista sobre esse lance de “esquisitos” não importa. Se nosso som tem chamado a atenção é porque fazemos coisas diferentes das bandas ditas “normais”, e isso nos deixa com mais vontade de prosseguir.


BNM: Um número crescente de bandas tem optado pelo lançamento de seus trabalhos em vinil. O que os levou a escolher esse formato? 

Tito: Os primeiros vinis que ouvi na vida foram no ano de 1979 (Led Zeppelin II e Black Sabbath Vol.4) na casa de um tio em Santo André/SP, e desde então fiquei fascinado pelo rock, me tornei um garimpador de vinis e comecei a colecioná-los. No ano de 1986, ouvindo o “Master of Puppets”, do Metallica, nasceu a vontade de ter um disco daquele formato gravado com músicas autorais. Ao me mudar pra Uberaba/MG no ano de 1990, conheci os irmãos Zacharias que também colecionavam vinis e toquei com eles algumas vezes, mas até chegar à banda Seu Juvenal, o máximo que eu tinha conseguido gravar anteriormente foram demo-tapes; o nosso primeiro disco foi lançado em 2004 e o formato era CD. Estávamos querendo gravar o terceiro disco e o nosso amigo e produtor Guilherme Diamantino fez a proposta de lançarmos o disco em vinil pelo selo Sapólio Rádio, sonho realizado pra banda e aí está o “Rock Errado”.

BNM: Falando em vinil, uma das melhores faixas de "Rock Errado" é "Homem Analógico", que fala dessa dualidade entre "antigo" e "moderno". Como a banda administra esse "conflito" em termos musicais?

Tito: A primeira vez que gravei algo foi em quatro canais no ano de 1986, e eu tocava em uma banda que rumava pra sonoridade do thrash alemão. Agora você imagina com a qualidade dos instrumentos da época e tendo um técnico de som e “produtor” que tocava em banda de baile, o cara surtou...O Zacca e o Renato tiveram uma banda que se chamava D.O.T. (Detonation of Travetion), e existem duas demos que foram gravadas precariamente também, esse foi nosso começo. Gostamos muito da sonoridade ‘vintage’ e foi isso que buscamos nesse disco, com a vantagem de termos uma boa aparelhagem e a tecnologia a nosso favor. A gente administra bem essa dualidade. O que interessa é que o resultado final nos agrade. 

BNM: "Antropofagia disfarçada", "Moleque dissonante" e "Burca" são músicas com temáticas bastante densas. Como vocês chegam a esses temas? 

Tito: Chegamos a esses temas porque é isso que vivemos hoje em dia, não temos como fugir, não achamos que tudo está “bonitinho”... A gente põe pra fora todos os sapos que não quer engolir. É o homem enganando o homem mesmo, homem comprando homem, é a molecada se matando na rua com drogas, com armas, e o mundo e a vida vai passando diante dos olhos das pessoas, sem que elas tentem, possam ou tenham o direito de evoluir como seres humanos, é isso que tentamos passar nessas letras. Estamos de saco cheio do ”politicamente correto”.

BNM: Por fim, a pergunta que não quer calar: O que há de errado com o Rock, especialmente o nacional, atual?

Tito: A primeira banda de rock nacional que ouvi na vida se chama Secos & Molhados e ouvi dentro do carro do meu pai ainda na década de 70, depois disso conheci Mutantes, Joelho de Porco, Raul Seixas e todas aquelas bandas e artistas da vanguarda paulista que tocavam no extinto programa Fábrica do Som. Acompanhei bandas de rock, punk, metal e hardcore dos anos 80 que tinham letras inteligentes e de protesto, ou seja, música de qualidade na minha opinião. O que há de errado com rock hoje em dia é que o público paga pra ver banda cover, porque desconhece o rock autoral de verdade, o que está no underground. Público e bandas ficam a ver navios. Grande parte das bandas querem só grana e fama, seguem os moldes de programas, gravadoras e esquecem que o rock é atitude. A sorte nossa é que existem as pessoas da mídia especializada que nos brindam com bandas de qualidade, a grande mídia não se interessa pelas cabeças pensantes dentro da música de uma maneira geral.

BNM: Muito obrigado pela entrevista. O espaço é de vocês para deixarem um recado para a galera que nos acompanha.

Tito: Em primeiro lugar, nós da banda Seu Juvenal é que agradecemos o espaço cedido pelo Blog Na Mira pra gente divulgar o nosso rock “Errado e Esquisito” e pro pessoal que acompanha o blog, confiram o nosso som. Fazemos rock fora dos padrões do politicamente correto, se você se sente assim também, vai se identificar com nosso disco. Valeu!

Mais Informações:

sábado, 29 de agosto de 2015

Banda HEAD ROVER disponibiliza vídeo



A banda HEAD ROVER, de Salto/SP, disponibilizou um vídeo em que mostra um pouco de seu trabalho autoral. A música se chama "Até que a morte os separe". Confira:

A HEAD ROVER é formada por Gabrielle R. (Vocal), Thiago D. e Igor G. (guitarras), Matheus L. (baixo) e Ericson F. (bateria). 
A banda é bastante jovem e, como é comum nesta situação, tem um longo caminho a percorrer para o amadurecimento musical, porém, o fato de se arriscarem pela produção autoral é bastante louvável. 

Para maiores informações, confira os links:
Facebook: https://www.facebook.com/HeadRover
Soundcloud: https://soundcloud.com/head_rover

Veja também:
No ar o site oficial da banda EYELINER

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

PALMEIRAS usa AC/DC para videoclipe promocional


Nós cantamos a bola assim que "Play Ball", primeiro single de "Rock or Bust", o mais recente álbum do AC/DC, foi lançado (leia CLICANDO AQUI). 
E a S.E. PALMEIRAS parece que enxergou a óbvia possibilidade e utilizou a música para um vídeo promocional que conta com integrantes do atual elenco e também ídolos do passado como Marcos, Evair e Ademir da Guia dançando e fazendo os famosos 'chifrinhos metálicos' ao som de AC/DC. O resultado deve agradar em cheio os roqueiros palmeirenses. Confira: 

Veja também:
Música do Centenário do Palmeiras

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Andreas Kisser & São Paulo FC

No último dia 24 de agosto ANDREAS KISSER, guitarrista do SEPULTURA e um dos ícones da tabelinha futebol e rock'n'roll completou mais um ano de vida. Como forma de homenageá-lo, selecionamos algumas fotos em que ele ostenta todo seu amor pelo São Paulo FC. Confira:
andreas-kisser-spfc5
Andreas Kisser e o Orgulho de ser Tri-Mundial
kisser-spfc3
Foto antológica com Dimebag Darrel, saudoso guitarrista do Pantera
andreas-kisser-spfc1
Raízes Tricolores!
andreas-kisser-spfc2-retro
Andreas Kisser com a belíssima camisa retrô tricolor do Sepultura
kisser-spfc7
Detonando ao vivo com o manto tricolor

Detonando ao vivo com o manto tricolor²
andreas-kisser-spfc
Andreas Kisser na apresentação do Luís Fabiano


Andreas Kisser e Nasi (IRA!) tocando a nova versão rock do hino são-paulino antes do jogo São Paulo x Corinthians pela Libertadores 2015 (Foto: gazetapress)
andreas-kisser-hino-spfc
Andreas Kisser e LF Vieira (da banda REPUBLICA) no dia da apresentação da nova versão rock do hino do São Paulo FC
andreas-kisser_ceni
Andreas Kisser com seu pai e o 'M1TO 'Rogério Ceni
andreas-kisser-spfc-camisa
Andreas e sua camisa personalizada
kisser-spfc6
Por último, mas não menos importante, Andreas Kisser com a camisa do site TRICOLOR ON THE ROCK (com o qual tenho a honra de colaborar)


Publicado originalmente em:
http://www.tricolorontherock.com.br/andreas-kisser-sao-paulo-fc-fotos/



Veja também:
As camisas de futebol do SEPULTURA

domingo, 23 de agosto de 2015

Trajetória de DIEGO FORLÁN vira filme


O mítico craque uruguaio DIEGO FORLÁN, eleito o melhor jogador da COPA 2010 e um dos pilares do renascimento da seleção uruguaia, vai ser homenageado com um filme contando sua trajetória. O filme se chamará DF10 e a julgar pelo trailer será uma produção imperdível para todo admirador do futebol sulamericano. Confira:


Veja também:
Uruguai: "La mano del diablo" de Luís Suarez completa 5 anos

sábado, 22 de agosto de 2015

AC/DC: site destaca torcidas brasileiras que homenageiam a banda

DAVE EVANS, vocalista original do AC/DC
em jogo do CORITIBA em 2014
Não é muito do nosso feitio reproduzir conteúdos de outros sites, mas essa postagem do WHIPLASH destacando a curiosa presença de faixas lembrando o AC/DC nos estádios brasileiros passou por debaixo da barreira. Confiram:

AC/DC: A banda mais popular em estádios de futebol do Brasil


Não se sabe ao certo quando ou porque começou esse fenômeno, mas se você ainda tem dúvidas da popularidade do AC/DC nos estádios do Brasil, veja as fotos abaixo:

Grêmio (pioneiros):

Imagem
Coritiba:
Imagem
Náutico:
Imagem
América de Natal:
Imagem
Avaí:
Imagem
Joinville:
Imagem
Goiás:
Imagem
Mauaense:
Imagem


*Recebemos informações que existem outros times brasileiros ostentando bandeiras do AC/DC, porém não conseguimos as imagens de todos.

**Bônus:

Campo Grande-RJ:

Imagem

Fortaleza:
Faixa a caminho.


Rogério Ceni e Leandro Damião pedem AC/DC no Fantástico:



FONTE:

http://whiplash.net/materias/curiosidades/228957-acdc.html#ixzz3jZhUs6lz

Veja também: 

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

No ar o site oficial da banda EYELINER


A banda EYELINER (Hard Rock de Sorocaba/SP) é uma grande parceira do blog e está com uma novidade bem interessante: seu próprio website, que traz informações e sons autorais.Veja como ficou clicando no link: http://www.eyeliner.com.br/
Na seção "NEWS" do site é possível conferir as fotos tiradas pelo BLOG NA MIRA - FUTEBOL & ROCK'N'ROLL na apresentação da banda no último PALCO LIVRE em Votorantim/SP: 
http://eyeliner.com.br/aug-16-2015-palcolivre

Sucesso aos rapazes e continuaremos comentando e publicando as novidades da banda! 

Veja também:
Palco Livre: EYELINER - DOSE LETAL - DAILY JACK - SYMPTOMEN

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Hino do CEARÁ SPORTING CLUB em versão METAL

O CEARÁ veio a São Paulo com a lanterna da Série B na mão, mas o "Vozão" mostrou que sabe ser COPERO e surpreendeu o SÃO PAULO vencendo por 2x1. Por essa trollada, destacamos o hino do simpático clube cearense em uma versão heavy metal:


Veja também:
Hino do Fortaleza em versão METAL

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

DR SIN: 'tour de despedida' chega a Sorocaba em Novembro

 O DR SIN causou grande comoção em seus fãs com o anúncio do fim de suas atividades ao término desse ano. Assim, os fãs aqui da região de Sorocaba parece que terão a sua chance de se despedir da banda, já que segundo as datas divulgadas pela banda em seu perfil no Facebook, a banda apresentará na cidade no dia 27/11. 
Aguardamos a divulgação de maiores detalhes e esperamos estar lá para mais uma vez prestigiarmos a maior banda da história desse país. 

Veja também:

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Palco Livre: EYELINER - DOSE LETAL - DAILY JACK - SYMPTOMEN

Ocorreu neste domingo uma nova edição do PALCO LIVRE, festival de bandas autorais realizado mensalmente na cidade de Votorantim/SP. Desta vez o evento contou com as bandas EYELINER, DOSE LETAL, DAILY JACK e SYMPTOMEN. 
A EYELINER voltou ao evento pouco mais de um ano de estrear nesse mesmo palco. 
Influenciados pelo clássico hard rock oitentista, a banda demonstrou salutar amadurecimento, com músicos mais confiantes e mais descontraídos, proporcionando um show que realmente diverte. 
"Pour some sugar on me" do Def Leppard e "Guilty of Love" do Whitesnake foram as novidades do repertório que inclui também clássicos do Kiss, Motley Crue, Ratt e Poison. 
Mas o mais legal mesmo foram as músicas autorais, especialmente "Night of the Living Dead", um hard heavy com um refrão de levantar até defunto, como sugere o seu título. 
Quem também voltou ao Palco Livre foi a banda DOSE LETAL, de Indaiatuba/SP. 
Um fato extremamente positivo sobre a DOSE LETAL é o fato de optarem por compor em Português, seguindo o bom caminho de bandas clássicas como Patrulha do Espaço e Golpe de Estado, a quem homenagearam com covers de "Olho animal" e "Todo mundo tem um lado bicho", respectivamente. 
Nas composições próprias, acertam em cheio na temática: "Noite de bilhar", "Colt 45" e "Contrato com Satã" são exemplos disso. 
Destaque também para "Sem conduta", a composição mais nova da banda e divulgada recentemente. 
Na sequência, tivemos a banda DAILY JACK de São Paulo que certamente surpreendeu positivamente a todos os presentes. 
A banda também envereda pelo hard rock, com músicos bastante técnicos que se destacam também nos backing vocals. 
O set do DAILY JACK foi bastante curto, mas serviu como um ótimo cartão de visitas para quem não conhecia a banda. 
Encerrando o evento, o hard rock deu lugar ao heavy/thrash metal da banda SYMPTOMEN de Tatuí. 
O quarteto apresentou músicas de seus dois álbuns "Men against men" (2012) e "Into the Future" (2014), todas composições muito fortes.
O SYMPTOMEN mostrou também algumas de suas influências com alguns covers, incluindo Iron Maiden e Judas Priest, numa apresentação que deve ter deixado a galera com o pescoço dolorido. 
O único ponto negativo do evento foi o mal comportamento de algumas pessoas que ao invés de prestigiarem as bandas optaram por encher a cara e arrumar briga do lado de fora. 
Além da situação por si só vexatória, um ato de desrespeito às bandas e, principalmente, ao organizador Andi Rocker que batalha muito para que o evento aconteça.  Não é fácil uma prefeitura dar algum tipo de incentivo ao rock/metal e meia dúzia de inconsequentes quase colocam tudo a perder...

Parabéns às bandas e à organização mais uma vez. Torcemos para que novas edições aconteçam e que as "cenas lamentáveis" não voltem a ocorrer.

Para saber mais sobre as bandas:

Veja também:
Palco Livre: PRIMATOR - HIGHER - FATHER KARRAS - WARSHIPPER