Menu

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Andre Matos e goleiro Cássio (Corinthians) no programa Donos da Bola

Vez ou outra o programa "DONOS DA BOLA" (do 'craque' Neto na Band) abre espaço para o rock'n'roll e dessa vez o convidado foi ANDRE MATOS que fez uma visita ao goleiro CÁSSIO do CORINTHIANS. Veja como foi:


Veja também:
Andre Matos cantando o hino do Corinthians em Japonês
Vídeo: Angra no programa "Os Donos da Bola"

quinta-feira, 30 de julho de 2015

O fim do mundo segundo o STEEL PANTHER - versão 2.0

O STEEL PANTHER divulgou nesta quinta em uma parceria com a PLAYBOY, vejam vocês, um novo videoclipe para a música "Party like it's the end of the World", do seu álbum "Eat all you can" lançado o ano passado. Mas quem esperava pelas "baixarias" habituais vai encontrar um vídeo divertido, mas acessível a todas as audiências. Confira:

quarta-feira, 29 de julho de 2015

AVAÍ recusa "vender" mando de jogo

Uma das muitas pragas do nosso futebol é a crescente "venda" de mandos de jogos, quando uma equipe aceita jogar longe de seu estádio em troco de dinheiro de promotores de eventos. Isso tem especialmente quando um time de pouca torcida recebe um dos chamados "grandes" do futebol.

Embora tal estratégia alivie as finanças, tem implicações éticas e esportivas, já que beneficia o adversário que terá campo neutra quando não mais torcida, além de ser uma traição ao torcedor que "roe o osso" e é afastado de seu clube nos jogos mais interessantes.

Por isso tudo, é louvável a atitude do Avaí de recusar vender o mando de seu jogo ao Fluminense, inclusive se posicionando em relação a tal prática em suas redes sociais. Veja o comunicado da equipe catarinense:

MANDO DE CAMPOSim, vamos vender o jogo.Você, torcedor do Avaí, já deve estar sabendo sobre a proposta que recebemos...
Posted by Avaí Futebol Clube on Tuesday, July 28, 2015

Veja também:
Hino do Avaí em versão rock
 

sábado, 25 de julho de 2015

HULK contra o racismo

O jogador HULK, do Zenit da Rússia, completa 29 anos neste sábado, mas recebeu um presente bem desagradável da FIFA. O jogador estava escalado para participar dos sorteios das eliminatórias da Copa 2018. Até que em entrevista resolveu criticar o comportamento racista de parte da torcida russa, que segundo o jogador ocorrem constantemente nos gramados do país (leia AQUI).

"Coincidentemente" o atacante brasileiro foi sacado do evento após a declaração. A versão oficial é que o atacante teria compromissos com seu clube. Mas que clube não gostaria de ter um atleta em um evento desse porte? Acho que não é preciso ser um gênio para ligar os pontos...

De qualquer forma, uma atitude corajosa de HULK que preferiu o desabafo à submissão. Sobre a FIFA, o noticiário policial fala por si...

quarta-feira, 22 de julho de 2015

A ressurreição do RIVER PLATE

Ao início da competição ninguém apostaria no River Plate na Libertadores. Pelo contrário, as atenções se voltavam ao seu rival Boca (melhor time da primeira fase) e ao então defensor do título San Lorenzo. Isso sem falar nas badaladas equipes brasileiras, em especial Corinthians e Cruzeiro.


River foi o pior classificado da primeira fase. E contra todos os prognósticos avançou, agigantando-se a cada fase. Levou spray de Pimenta do Boca a quem eliminou em um jogo que não acabou. Reverteu um jogo impossível contra o Cruzeiro, após perder a primeira em casa por 1x0. Nas semi, derrotou o mítico Guaraní paraguaio (que eliminara o Corinthians com duas vitórias incontestáveis). De quebra, ganhou vaga direta no Mundial de Clubes, já que enfrentará na final o Tigres-MEX, equipe convidada cuja federação é a Concacaf e despachou o Inter (curiosamente, River x Tigres se enfrentaram na fase de classificação com dois empates).

Por uma campanha tão aleatória, será um desperdício se esse título não ficar com o River, sem contar o disparate de ter uma equipe mexicana levantando o caneco da Libertadores. 



Depois de amargar até um rebaixamento em sua história recente, é hora de o River Plate exorcizar de vez seus demônios e consolidar seu renascimento, pelo bem da boa tradição futebolística sulamericana.

Veja também:
Libertadores: Pimenta na BOCA dos outros é refresco...
Músicas do RIVER PLATE em versão rock

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Resenha: 'Memórias do Heavy Metal', a autobiografia de Dave Mustaine (Megadeth)

Dave Mustaine é uma figura singular na história do rock, afinal, pouquíssimos músicos podem se orgulhar de ter criado (ou ajudado a criar) duas lendas da música pesada do quilate de Metallica e Megadeth. 
Por isso, sua autobiografia "Mustaine: Memórias do Heavy Metal", publicada em 2013, é uma leitura altamente relevante para os fãs de música pesada, especialmente se considerarmos que a banda comemora 30 anos de existência.
Em suas 360 páginas, Mustaine revela de forma bastante abrangente a gênese do que veio a ser conhecido como THRASH METAL. Discorre também sobre as diversas formações do Megadeth, sobre as entrelinhas de suas principais composições e sobre o fato de ser considerado um letrista "politizado". Nos ajuda a entender também a evolução e o modus operandi da indústria da música no decorrer das últimas três décadas. 
No nível pessoal, remexe suas feridas mais profundas ao abordar sua conflituosa relação familiar e sua kármica relação de amor e ódio com o Metallica e seus integrantes. Detalha sua rotina de usuário de drogas e suas 17 internações em clínicas de reabilitação. Revela sua admiração por Alice Cooper, que o fez ver como viver os extremos do rock'n'roll iria acabar com sua vida. Por fim, Mustaine relata sua conversão ao cristianismo e como isso ajudou a salvar seu casamento e sua carreira. 
Uma trajetória de altos e baixos como convém a todo grande astro do rock .

Veja também:
Dave Mustaine: cronista de um mundo violento

domingo, 19 de julho de 2015

Homem-Formiga (crítica)

A Marvel fez valer o velho ditado de que "tamanho não é documento" e transformou um personagem de minúscula popularidade como o "Homem-Formiga" em seu mais novo astro. 
Apostando em sua já consagrada fórmula de ação e humor, produziu um filme que se enquadra entre os melhores de seu universo cinematográfico. E o grande mérito de "Homem-Formiga" é justamente não se levar a sério. 
O humor permeia toda a narrativa, seja no sarcasmo do protagonista, nos coadjuvantes atrapalhados e, principalmente, no inusitado causado por um super-herói cujo poder está em um traje que o encolhe e na capacidade de controlar mentalmente as formigas. Do seu treinamento para assumir o posto de Homem-Formiga até o decisivo combate com o vilão Jaqueta Amarela nenhuma sequência se desenvolve sem provocar risos. 
Outro ponto positivo foi a forma inteligente como o roteiro conseguiu conciliar duas gerações do "Homem-Formiga" (o original Hank Pym e seu sucessor Scott Lang), resumindo de forma coerente décadas de HQs em pouco mais de duas horas de filme. 
Michael Douglas como Hank Pym, Paul Rudd como Scott Lang e Evangeline Lilly como Hope van Dyne tem boas atuações e fazem com que o filme não mantenha-se no tom correto, enquanto Michael Peña, interpreta o hilário Luis, um amigo de Scott/Homem-Formiga, responsável por algumas das cenas mais divertidas. 
Fazendo um trocadilho nerd: não só com grandes poderes vem grandes responsabilidades. Com os pequenos também! E o Homem-Formiga deu conta do recado.

Veja também:
Os Vingadores: Era de Ultron (crítica)

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Futebol e Fé: a coleção de camisas do Santuário de Aparecida/SP

Por razões óbvias, não imaginava que um passeio familiar ao Santuário de Aparecida/SP fosse render uma postagem aqui no blog. 
Mas eis que ao adentrar a um dos espaços tradicionais do Santuário chamado de "Sala de Promessas" me deparei com uma curiosa "coleção" de camisas de times de futebol. 
Na verdade, trata-se de uma compilação de camisas entregues ao santuário como demonstração de devoção e agradecimento por alguma graça alcançada. 
Há camisas de jogadores famosos (e outros nem tanto) do passado e do presente de clubes de diversas partes do mundo. 
Em destaque, temos a camisa do São Paulo autografada por todo elenco (acredito que de 2014); do Corinthians Campeão Mundial de 2012, também autografada pelo elenco e do goleiro Victor (ou "São Victor" para os torcedores do Atlético-MG).
A visita de Ronaldo logo após a conquista do Penta em 2002 também recebe destaque.
Entre outros artigos de esportistas, chama a atenção o capacete do saudoso Ayrton Senna.

Os devotos mais fiéis talvez estranhem essa postagem, mas como fazia mais de 20 anos que eu não visitava a Basílica, a minha lembrança era da antiga "Sala de Promessas" cheia de fotos e peças de cera um tanto bizarras para o meu então imaginário infantil. Não sei quando foi feita a reforma mas, sem dúvidas, deixar o espaço com ares de museu foi uma excelente ideia, tornando o espaço muito mais atrativo para o visitante movido pela fé ou pela simples curiosidade.   

Veja também:
Francisco, o Papa boleiro
Papa Francisco recebe o time do San Lorenzo

quinta-feira, 16 de julho de 2015

O adeus a Ghiggia, o homem que calou o Brasil

As coincidências só existem onde existe encantamento. E um dos últimos heróis, ou anti-heróis, dependendo do ponto-de-vista, da era de ouro do futebol, Alcides GHIGGIA, faleceu no exato dia em que seu maior feito - talvez o maior feito esportivo de seu país - completou 65 anos.
GHIGGIA, que tinha 88 anos de idade, foi o autor do gol que deu ao Uruguai o título da Copa de 50 disputada no Brasil, calando os anfitriões e fazendo o Maracanã chorar no episódio conhecido como Maracanazo.
O nome de GHIGGIA por muito tempo causou calafrios nos mais antigos, mesmo depois de a Seleção Brasileira se reerguer, enquanto os uruguaios passaram anos difíceis futebolisticamente. Felizmente para os uruguaios, GHIGGIA ainda teve tempo de ver a Celeste renascer com a geração de Fórlan, Suaréz e Lugano. 
Com o adeus ao último remanescente da seleção uruguaia de 50, um pouco do encantamento do futebol sulamericano foi quebrado. Cá entre nós, nesses tempos de 7x1, o fantasma de 50 ficou mesmo parecendo 'história da carochinha'...



Veja também:
Uruguai: "La mano del diablo" de Luís Suarez completa 5 anos

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Jogadores do GRÊMIO testam seus conhecimentos sobre Rock

No Dia 13 de Julho comemora-se o controverso "Dia Mundial do Rock". A Grêmio TV aproveitou a data e resolveu testar o conhecimento dos jogadores sobre nosso estilo musical favorito, mas a boleirada gremista deixou bastante a desejar. O vídeo no entanto ficou bem divertido. Confira:

Veja também:
Hino do Grêmio em Versão Metal