Menu

sexta-feira, 24 de junho de 2016

PALMEIRAS homenageia DREAM THEATER

Depois de homenagear as bandas At The Gates, Faith No More, Anthrax e Iron Maiden, o PALMEIRAS acrescentou mais alguns 'reforços' a sua galeria de rockers torcedores. Dessa vez, os homenageados foram os membros do DREAM THEATER que receberam uma camisa personalizada com seus nomes e o número 31 alusivo às mais de três décadas da banda. 
Abaixo podemos conferir um vídeo da TV Palmeiras que registra a entrega das camisas:

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Copa América dos Vexames

Se está ruim para o Brasil que foi eliminado com gol de mão e de futebol nota zero, o que dizer do México de Juan Carlos Osório que levou uma sapecada à brasileira ao perder de 7x0 do Chile?

Um desastre, sem dúvidas, que deverá por fim ao ciclo do colombiano à frente da seleção mexicana. 

Com retrospecto favorável até o início da competição, as convicções ofensivas de Osório fazem suas equipes jogar em um perigoso limite. Em sua breve passagem pelo São Paulo já demonstrara isso, alternando bons jogos com vexames inexplicáveis, como perder em casa de 3x0 de um Goiás que viria a ser rebaixado.

O sonho de Osório de dirigir uma seleção em uma Copa do Mundo ficou seriamente comprometido e seu prestígio internacional abalado. Contra ele pesa o fato ter jogado praticamente em casa, tendo em vista o grande número de imigrantes mexicanos nos EUA.
E por falar nos donos da casa e "penetras" na competição, afinal, a federação deles é a Concacaf e não a Conmebol, os EUA também levaram uma sabugada doída da Argentina. Perder para o time do Messi e atual vice-campeão mundial e da Copa América não é demérito, mas se a ideia era mostrar a força do "soccer" no país, os americanos decepcionaram e muito seus torcedores. 

Na outra semifinal, não teve vexame, mas o insólito de se ter que interromper uma partida por conta de um tornado só vem a somar fatos negativos a uma Copa América que talvez fosse melhor não ter ocorrido. Nem a moralizadora celeste uruguaia, eliminada na primeira fase, escapou dessa vez. 

Agora é aguardar o duelo final na revanche Chile x Argentina. Que seja um grande jogo para honrar as tradições sul-americanas e para nos fazer esquecer tantas presepadas que ocorreram pelo caminho.

Veja também:
Copa América: El Peru de Diós

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Avião do IRON MAIDEN levará torcedores para partida da EURO 2016

Mais uma curiosidade rocker futebolística sobre a EURO 2016 que está sendo disputada na França. Em um vídeo divulgado em suas redes sociais, BRUCE DICKINSON, vocalista do IRON MAIDEN, se "despediu" do ED FORCE ONE, o avião particular da banda que ele mesmo pilota nas turnês. A razão é que para os shows restantes da "The Book of Souls World Tour" a banda utilizará uma logística diferente para transporte de equipamentos e pessoal. 



No entanto, no mesmo vídeo Bruce anunciou que ainda há uma última missão para ele e o avião da banda: levar um grupo de torcedores islandeses para assistir ao jogo entre ISLÂNDIA e HUNGRIA que ocorre neste sábado. Confira o vídeo:
Por essas e por outras é que o IRON MAIDEN é a maior banda da história do heavy metal. Sem "clubismos"!


Veja também:
AC/DC causa polêmica na EURO 2016

quarta-feira, 15 de junho de 2016

AC/DC causa polêmica na EURO 2016

O AC/DC se envolveu em uma curiosa polêmica, que desta vez nada teve a ver com seu vocalista  interino AXL ROSE. É que o técnico da seleção francesa de futebol, Didier Deschamps, as maiores dificuldades de sua equipe para superar a Albânia por 2x0 na EURO 2016 foram a péssimas condições do gramado do Estádio Vélodrome, que no dia 13 do mês passado recebera um show do AC/DC. Nas palavras do treinador, reproduzidas pela ESPN:
"O gramado estava um desastre, porque teve esse show do AC/DC um mês antes da Euro, o que nunca deveria ter sido feito. Minha impressão era de que eu estava em outro planeta".

Já a UEFA preferiu atribuir a siutação as chuvas e o mau tempos.
Particularmente, acho que o Sr. Deschamps deveria parar de '"mi mi mi" e seguir o conselho do próprio AC/DC: "LET'S PLAY BALL!"
Veja também:
PALMEIRAS usa AC/DC para videoclipe promocional

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Copa América: El Peru de Diós

Podem dizer o que quiserem da Seleção Brasileira, menos que ela nos decepciona. Afinal, de uns tempos para cá ficamos tão habituados ao futebol burocrático, convocações esquisitas e politicagens, que o "7x1 foi pouco" virou um jargão nacional sem nenhum constrangimento. 

Por isso, mais um vexame, desta vez na Copa América Centenário, era esperado. Por incrível que pareça, a decepção aconteceria se a seleção jogasse bem e fosse campeã. O inusitado é a forma como ocorreu. Com um gol claramente irregular, em que o jogador peruano despudoradamente deu uma tapa na pelota. Pior, foi a convenção da arbitragem para se decidir se foi gol ou não. Devem ter pensado: "empataram roubado com o Equador, outra mãozinha agora não há de ser nada". Ou "salvamos o Alisson de um Peru, que engula outro agora".


Seleção eliminada e Dunga já pode limpar o armário. Até a Globo através de Galvão já viu que não dá e deve demitir seu funcionário indireto pelo prejuízo causado com a eliminação precoce.

Não há como questionar. Dunga nem para mexer no time diante do desastre eminente. Pior que ele só os comentaristas da Globo incapazes de propor uma mera alteração. Talvez nem eles acreditasses ser possível ser eliminados pelo Peru.

"La Mano de Diós" talvez não sirva de nada aos peruanos. Mas pelo menos coloca mais uma vez em cheque o futebol brasileiro. Uma hora quem sabe não cai a ficha. Afinal, 1x0 também foi pouco...

Veja também:
Copa América: O Haiti é aqui!

domingo, 12 de junho de 2016

SÃO BENTO estreia com vitória na SÉRIE D do Brasileirão


Em uma manhã histórica para os são-bentistas, que viram o São Bento jogar novamente em uma competição nacional após 24 anos, o Azulão Sorocabano venceu o São José/RS por 1x0, gol marcado por Tremonti aos 11' da etapa inicial.



O futebol pode não ter sido exuberante, mas foi eficiente, especialmente por se tratar de um adversário de respeito que eliminou o Grêmio no Campeonato Gaúcho. Além disso, o Bentão teve que ser reformulado completamente para essa competição. 
O time criou pouco, mas também não chegou a sofrer muita pressão do adversário, que até teve mais volume de jogo no segundo tempo. O público de pouco mais de 2500 torcedores foi longe do ideal, mas pode ser considerado bom se olharmos o contexto geral do futebol no interior. 


Participar de uma Série D pode parecer pouco para os menos familiarizados. Mas quem acompanha todas as dificuldades do São Bento sabe o quão importante e aguardado foi esse momento, mais um marco na retomada são-bentista que levou o time da A3 à elite paulista e agora de volta ao cenário nacional. Continuaremos na torcida fazendo coro com a arquibancada: Vamos Subir, Bento!
Veja também:
Guia da Série D 2016

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Guia da Série D 2016

A "Revista Série Z", do site de mesmo nome e que foca o lado alternativo do futebol, elaborou um guia muito legal da Série D do Campeonato Brasileiro. Vale a pena conferir e compartilhar por aí! O conteúdo pode ser acessado gratuitamente no link abaixo:

Veja também:
São Bento conhece adversários no Brasileirão-Série D

terça-feira, 7 de junho de 2016

Copa América: O Haiti é aqui!

De todos os placares possíveis, a Seleção Brasileira resolveu aplicar justamente 7x1 no pobre Haiti, em jogo da segunda rodada da Copa América Centenário.


Os mesmos 7x1 do vexame de 2014 que é para lembrar que esse placar de pelada só acontece quando um time é absurdamente superior ao outro como por exemplo quando o time do Ensino Médio enfrenta uma 5a série em um torneio da escola. 

O abismo entre o futebol brasileiro e o haitiano foi o mesmo entre o de Brasil e Alemanha naquela fatídica semifinal. Como já diziam Caetano e Gil, "O Haiti é Aqui! 

domingo, 5 de junho de 2016

Neymar, Justin Bieber e Seleção (ou quando não adianta dizer "Sorry")

Ontem tivemos mais um episódio da saga "7x1 foi pouco". O futebol pobre, sem criatividade, da Seleção da CBF teve momentos bizarros, especialmente no segundo tempo qua o goleiro Alisson ficou COM AS PENAS NA MÃO em um chute da linha de fundo que ele amadoramente empurrou para o dentro do gol. Seria o gol da vitória do Equador, não fosse a vista grossa do bandeirinha que marcou saída de bola inexistente.
Na sequência, Philippe Coutinho e Filipe Luís literalmente bateram cabeça na lateral do campo, em um momento digno de uma pelada de tiozões. Até a tiara de Filipe Luís voou, deixando o valente lateral colchonero descabelado e nocauteado. Patético! 
Mas talvez o maior sintoma da falência do futebol canarinho tenha vindo das arquibancadas, onde NEYMAR tirava selfies com o astro pop teen JUSTIN BIEBER! 

A Copa América, que já foi sinônimo de guerra e alma sulamericana, celebrar seu centenário nos EUA já é difícil de engolir. Agora ver o melhor jogador do país no "rolê" com Justin Bieber é a prova cabal que 7x1 foi pouquíssimo. 

Nada contra o jovem canadense ou as amizades de Neymar, que como sabemos foi proibido de jogar pelo Barcelona que aceitou liberá-lo somente para as Olimpíadas. Mas o bundamolismo musical do referido cantor poderia ser a trilha sonora ideal para esse seleção moralmente falida. Só não precisava expor isso publicamente.

Não só o respeito vai se acabando como talentos vão sendo desperdiçados, já que em meio a enganadores como "Gabigol" há bons jogadores como Lucas Moura, Casemiro (apesar da péssima jornada), Lucas Lima e outros que poderiam render mais. Mas em meio a tanta esculhambação talvez fiquem marcados por fazerem parte daqueles que não conseguirão levar o Brasil à Copa. Ou algo muda radicalmente, incluindo o técnico, ou não vai adiantar citar o "poeta" Justin Bieber e dizer "Sorry".

Veja também:
Seleção Brasileira dos Não-Convocados

sábado, 4 de junho de 2016

Muhammad Ali, o Super-Homem Negro

Nesta sexta-feira faleceu Cassius Clay, ou MUHAMMAD ALI, como ele optou por ser conhecido ao se converter ao Islamismo. Boxeador, multicampeão, medalhista olímpico e ícone pop, entre outros predicados. Assim como Pelé, Ali soube como poucos explorar sua popularidade, extrapolando os ringues e o nicho dos apreciadores do esporte.

Um dos momentos mais exóticos de sua trajetória e que demonstram bem o nível de sua popularidade é a HQ lançada em 1978 na qual Ali rivaliza com ninguém menos que o SUPER-HOMEM.
ALI lendo a revista em quadrinhos em que enfrenta o Superman
A ideia do "Super-Homem Negro", porém, é ainda anterior a publicação da HQ. Em 1975, o cantor britânico John Wakelin lançou um disco chamado "Black Superman", LP cuja faixa título falava justamente de Muhammad Ali. Entre seus versos, aqueles que diziam que "Ele flutua feito uma borboleta e ataca feito uma abelha, Muhammad Ali, o Super-Homem Negro" (ouça no player abaixo).
Ali, sem falsa modéstia, se autointitulava "The Greatest" ("o maior de todos"). Não a toa, deixou algumas imagens antológicas ao lado de nomes como Beatles, Elvis Presley e tantos outros que se renderam ao seu inigualável talento.
MUHAMMAD ALI nocauteia os BEATLES
ALI e BOB DYLAN
O Rei ELVIS PRESLEY desafia MUHAMMAD ALI
O Rei do Futebol reverencia o Rei dos Ringues
Ídolo de ídolos. Esse foi Muhammad Ali. Sua morte marca o fim de uma era de ouro no esporte, cujo legado não será esquecido jamais. 

Veja também:
Pelé, o Rei do Futebol e da MPB